Gato escondido com rabo de fora

Archive for the ‘Software Educativo’ Category

Challenges 2007

Posted by Carlos Vaz em Junho 1, 2007

Nos dias 17 e 18 de Maio, apresentou-se, na Universidade do Minho, no âmbito do Challenges 2007 – V Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação, um poster sintetizando a avaliação do software Mundo da Criança. Este poster resulta do trabalho elaborado na disciplina de Avaliação de Software Educativo, do Mestrado em Multimédia em Educação, da Universidade de Aveiro.


Apresenta-se o poster, tal como informação complementar.

Rodrigues, S., Vaz, C. (2007). Avaliação do software educativo “Mundo da Criança”. Dias, P. Et al. Challenges 2007 – Actas da V Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação. Braga: Cento de Competências da Universidade do Minho. pp. 1058-1064 [texto de apoio ao poster]

 

Vaz, C. et al (2007). Avaliação de Software Educativo “Mundo da Criança”.

 Apresentação de apoio utilizada no II Congresso de Educação À Distância dos Países de Língua Portuguesa – 8-06-2007

 

 


 

Visualizar melhor o poster aqui ou aqui.


 


Posted in Educação, Software Educativo | Leave a Comment »

Avaliação de Objectos de Aprendizagem

Posted by Carlos Vaz em Janeiro 20, 2007

Nesbit, J. C., Belfer, K., & Vargo, J. (2002). A convergent participation model for evaluation of learning objects. Canadian Journal of Learning and Technology, 28(3), 105-120. (VER ARTIGO)

Os autores apresentam um modelo de convergência na avaliação de objectos de aprendizagem (OA), aplicado no repositório MERLOT (www.merlot.org). Considera-se que o OA é diferente da generalidade da avaliação a software educativo, uma vez que têm características específicas, tais como a acessibilidade, a estandardização, maior especificidade e reutilização. O modelo que se apresenta revê outros modelos de avaliação utilizados para software e média e considera oito motivos para a avaliação de OA:

Ajuda na pesquisa e na selecção (para utilizadores individuais)

Orientação na utilização (metodologias de uso dos objectos)

Avaliação formativa (aumenta a qualidade durante a fase de design e desenvolvimento)

design (orientação para os profissionais durante a fase de design e desenvolvimento)

desenvolvimento profissional e aprendizagem (para utilizadores individuais)

criação de comunidade de prática (”avaliadores”)

reconhecimento social (para desenvolvedores, através de feedbaks positivos)

economia (avaliação de confiança à passo essencial para a troca comercial de OA)

No processo de escolha de um OA, colocam-se várias questões:

– é o mais correcto para os fins desejados? (tendo em atenção as normas de estandardização)

– é o melhor?

– como deve ser utilizado?

Os repositórios são apontados como uma boa fonte de informação para procurar resposta a estas questões, quando se procura um OA, uma vez que a avaliação assenta em equipas multidisciplinares que produzem resenhas sobre os OA e atribuem níveis, o que serve de indicador para os utilizadores.

Os autores fazem, também, uma breve descrição de métodos de avaliação de software educativo e multimédia, seguindo a classificação de Worthen, Sanders e Fitzpatrick (Program Evaluation: alternative approaches and pratical guidelines), destacando os orientados para o consumidor, os orientados para especialistas, os orientados para objectivos e os orientados para utilizadores.

Breve resenha, com mapas conceptuais: convergent participation model for evaluation of learning objects

Posted in Avaliação, Educação, Learning Objects, Objectos de Aprendizagem, Software Educativo | Leave a Comment »